top of page

Focaccia suuuper fácil

Focaccia é aquele pão achatado, onde se faz "furos" com a ponta dos dedos. A focaccia geralmente não ultrapassa 2cm de altura, crocante e muuuuito saborosa. Esta receita nem precisa sovar, então é bem fácil mesmo!

Afinal, qual a origem da focaccia? Já li bastante sobre o tema e não há uma unanimidade quanto à sua origem, mas a diz-se que a focaccia, originalmente pão sem fermento, se originou com os etruscos do Centro-Norte da Itália antes da formação do Império Romano, ou ainda na Grécia Antiga no início do primeiro milênio a.C.

Na época romana, a focaccia era usada como pão para mergulhar, geralmente sendo rasgada à mão e mergulhada em sopas salgadas feitas simplesmente de água, vinagre e,possivelmente, azeite. Historicamente, focaccia era sem fermento, logo, a receita cresce naturalmente no clima certo. E isso dá mais uma pista sobre suas origens, quanto mais para o interior, menos denso o ar se torna. Considerando que grande parte do Mediterrâneo é bastante montanhoso, podemos especular que foram as pessoas do interior que primeiro criaram a focaccia.


'Bora lá para a receita:

- 300 mL de água morna (não pode ser quente)

- 5 g de fermento biológico seco (aqueles fermentos para pão - meio saquinho)

- 1 colher de sopa de açúcar

- 220 g de farinha de trigo comum

- 80 g de semolina

- 2 colheres de sopa de azeite (usei saborizado de manjericão)

Para a cobertura:

- 50 g de queijo parmesão ralado na hora

- sal (usei o Guérande)

- manjericão

- confit de tomatinhos e alho *

(ou pode ser algo mais simples como apenas sal e alecrim, ou gorgonzola com nozes... ou aquilo que sua imaginação - ou despensa - mandar)


Em um bowl coloque a água morna, o açúcar e o fermento seco. Mexa bem e reserve. Enquanto isso, pese a farinha e a semolina. No bowl com a misturinha de fermento acrescente a farinha e a semolina peneiradas e mexa bem. Não precisa sovar, mas deve mexer bem para incoporar muito bem os ingredientes. Adicione então as 2 colheres generosas de azeite. Mexa bem e cubra o bowl com um pano limpo seco. Sim, a massa é bem "liquida" mesmo. Você acha que não vai dar certo, mas vai. Confie no processo. Aguarde 1h30min. Ela deve dobrar de volume e ainda bem líquida. Vai na fé que dá.

Enquanto espera, você pode fazer o *confit de tomatinhos: em uma vasilha que possa ir ao forno coloque os tomatinhos previamente lavados e secos, alguns dentes de alho, tempere suavemente com sal, tomilho (ou a erva que quiser), regue bastaaaaaaaaante azeite e leve ao forno em temperatura mínima. Deve ficar lá por 1h30min. Forno mínimo mesmo. Retire e reserve. Fica ótimo na focaccia ou mesmo com fatias de pão torrado ou em massas. (Eu guardo em potes esterilizados e durariam meses - só não duram porque comemos tudo, sempre).

Passada 1h30min da massa fermentando, pegue uma forma que possa ir ao forno e unte bem com azeite. Preaqueça o forno à 180ºC. Despeje cuidadosamente esta massa na forma (com cuidado para não romper as bolhas de fermentação). Aguarde mais 20min. Enquanto isso, separe os ingredientes da cobertura (pode ser o seu confit ou qualquer cobertura que queira, como alecrim, azeitonas, sal...).

Passado os 20min finais de fermentação, molhe bem seus dedos em água e faça "furos" na massa (parte mais divertida!). Coloque sua cobertura, regue azeite e leve ao forno até dourar.


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page